Home studio: O guia completo para você montar o seu

Montar um Home Studio pode parecer uma tarefa muito complexa e difícil. Porém, com o conhecimento certo, essa tarefa se torna fácil e até prazerosa. Por isso, criamos esse guia completo para auxiliar você na montagem do seu Home Studio com facilidade e clareza.

Escrito por Adriano

Em 08/31/2020
"

Leia Mais

O home studio tem sido a saída para muitas pessoas que sonham em gravar a própria música sem precisar de uma grande quantidade de dinheiro. Ter um studio em casa, certamente é o objetivo de todo músico que está começando a criar suas próprias composições.

Mas, por onde começar? Quais equipamentos comprar? Onde fazer? Responder a essas perguntas é o primeiro passo para ter o seu próprio studio de gravação, seja no seu quarto ou em um espaço próprio. Muitos pensam que, para começar, já precisam de muitos equipamentos, recursos e um lugar perfeito.

Nesse post falaremos porque esse pensamento é equivocado e lhe daremos um guia completo para que você possa montar seu home studio e começar a tirar os sonhos do papel. Vamos falar especificamente de cada elemento necessário para se ter um home studio básico. São eles: espaço, computador, interface de áudio, microfone, monitores e cabos.

1. Espaço – O local que será dedicado às suas gravações

1c65d75c87e96812e242d3909a1e60f9 1024x682 - Home studio: O guia completo para você montar o seu

Antes de comprar qualquer equipamento, é necessário pensar no espaço que será utilizado para realizar as gravações. O ideal seria ter um cômodo da casa separado só pra isso, mas essa não é a realidade da maioria das pessoas. Então, pense no espaço que você tem disponível.

Um ponto importante sobre o espaço de um home studio, é em qual parte da casa ele ficará, pois, cada local tem propriedades diferentes. Por exemplo, a sala da sua casa não poderá ser fechada para evitar ruídos externos, como conversas das pessoas em casa, TV’s e outros barulhos. E você não vai estar sozinho em casa sempre que for gravar.

Pense em um espaço no qual você possa controlar minimamente os ruídos. Se for um espaço na sua sala, procure o que fica mais distante da porta, preferencialmente em um canto. Se você puder usar um quarto, perfeito, fechar a porta já ajuda bastante a diminuir os ruídos e sons indesejados.

Sabemos que o tratamento acústico não é algo tão acessível para quem tem um pequeno home studio. Sendo assim, você pode usar o que tem em casa mesmo, como os móveis, por exemplo. Uma sala vazia terá uma acústica diferente de uma sala com objetos. Então, procure usar os móveis como absorvedores e difusores acústicos, assim você terá uma quantidade menor de frequências e ambiências para se preocupar.

Se você puder usar o seu quarto, pendurar cobertores nas paredes é uma opção para diminuir a reflexão das frequências. Claro que, se você puder utilizar espumas acústicas, o resultado será bem melhor, mas não se preocupe com elas agora, o importante é começar a se desenvolver.

2. Computador – o cérebro do processamento do seu home studio

computador studio 1024x539 - Home studio: O guia completo para você montar o seu

O computador é um dos elementos mais importantes para se pensar em um home studio. É possível fazer pequenas gravações com qualquer computador, porém para se trabalhar com áudio digital, um computador com baixo desempenho vai se tornar uma grande dor de cabeça. Mas qual seria a máquina ideal para um home studio?

A resposta para essa pergunta é muito simples, quanto mais potente, melhor. Trabalhar com áudio exige muito do processamento do seu computador, pois a transferência de dados é gigantesca. O processo de gravação, mixagem e masterização necessita de uma grande quantidade de plugins, ou seja, são vários programas funcionando juntos.

Sendo assim, um computador com baixo desempenho não vai suportar tanta coisa rodando ao mesmo tempo e vai começar a travar. Por isso, pense no computador mais potente que puder ter, com muita memória de processamento e armazenamento. Se você não tem recursos para montar um super computador, procure adaptações de uma boa máquina para começar a criar o seu home studio.

Com um computador mediano e softwares mais leves, já é possível iniciar o trabalho com pequenas produções. Assim, com o tempo, você vai realizando os upgrades necessários, à medida que for evoluindo e criando projetos mais complexos. Pense em um computador com um processador de, pelo menos, 2.5GHz, 4GB de memória RAM e 500GB de HD. Com isso já dá pra fazer muita coisa.

3. Interface de áudio – o coração do home studio

interface de audio 1024x467 - Home studio: O guia completo para você montar o seu

Se você já escolheu seu espaço e tem um bom computador, o próximo passo é escolher a sua interface de áudio. A interface de áudio é o coração do seu home studio, pois é ela que vai converter o áudio analógico gerado pelos microfones e instrumentos em áudio digital, para que você possa editá-lo no computador.

A diferença entre a escolha da interface e do computador é que, no caso da interface, existe uma infinidade de opções para os mais variados propósitos. Você pode começar trabalhando com uma interface mais simples e ir trocando por uma melhor, de acordo com suas necessidades e com a evolução do seu home studio.

Para escolher a interface de áudio ideal para o seu home studio, é importante saber bem o que se pretende produzir e como pretende gravar. Existem interfaces com dois canais, sendo um pra voz e um para instrumentos, que já são suficientes para produções como voz e violão e outras gravações menores. Também estão disponíveis no mercado, modelos com recursos maiores para gravar bandas inteiras.

Então, você precisa entender a sua realidade, conhecer a sua necessidade e escolher a interface de áudio que melhor se encaixa no perfil do seu home studio. Não adianta comprar um equipamento caro e não poder usar tudo o que ele oferece. Quando se está começando, o menos é mais.

Para você entender melhor e escolher uma boa interface de áudio para o seu home studio, temos um guia completo que pode ajudá-lo a entender tudo sobre interfaces de áudio. Com ele você vai conhecer todos os tipos de interfaces, assim como as melhores aplicações para cada um deles. Dessa maneira, será impossível errar na escolha. Não deixe de conferir.

4. Microfone – a porta de entrada do seu som

microfone condensador 1024x683 - Home studio: O guia completo para você montar o seu

Bem, com os três itens anteriores, seu home studio está bem mais perto de ficar pronto para o trabalho. A próxima ferramenta a ser escolhida é o microfone. É por meio dele que o som será captado e enviado à sua interface de áudio. Bons microfones são indispensáveis quando se deseja bons resultados nas gravações.

Para escolher um bom microfone, é necessário conhecer bem o espaço onde vai gravar e saber quais recursos sua interface de áudio oferece. Sabendo isso, você poderá optar por um microfone dinâmico ou condensador, pois cada um deles trabalha de uma forma diferente e exige técnicas diferentes.

O microfone dinâmico é ideal para quem não domina totalmente as técnicas de gravação e mixagem, ou para quem tem um espaço sujeito à interferência de ruídos. Esse microfone capta de forma prioritária a fonte sonora direcionada a ele, isolando os sons fora do eixo. Essa característica o torna ideal para gravações na sala da sua casa por exemplo.

Ele também não necessita de alimentação elétrica fantasma, o famoso Phantom Power, o que significa que você pode ter uma interface mais simples e realizar boas gravações com um microfone desses. Sendo assim, o microfone dinâmico é a melhor opção para quem está no início da vida em home studio.

O microfone condensador, por sua vez, é melhor para a captação de ambientes, ideal para gravar voz, devido à sua sensibilidade, mas também é ótimo para gravar instrumentos. No entanto, esse microfone exige um ambiente mais controlado, pois sua sensibilidade o torna difícil de usar em espaços ruidosos. Além disso, ele necessita de alimentação Phantom Power, o que inviabiliza seu uso com interfaces mais simples.

4.1. Ainda sobre microfones

Cada categoria de microfone (condensador ou dinâmico) oferece uma infinidade de modelos que podem ser utilizados das mais diferentes formas. Microfones dinâmicos podem ter modelos específicos para a captação de peças de bateria, amplificadores de guitarra, instrumentos acústicos ou voz.

Já os condensadores se dividem em duas categorias, Microfones com diafragma largo e com diafragma pequeno. Cada um deles também tem funções mais específicas como a captação de voz ou de ambiências, além de peças de bateria e percussão. Há ainda os microfones de fita, que são pouco usados em home studio, mas oferecem um som bem peculiar.

É importante conhecer bem os tipos de microfones disponíveis no mercado para escolher os melhores para a sua realidade. Para isso, criamos um artigo que fala tudo sobre microfones para você dominar esses equipamentos e seus usos. Vale muito a pena ler.

5. Monitor de áudio – o parceiro na hora da mixagem

editor de audio 1024x683 - Home studio: O guia completo para você montar o seu

Ter uma boa interface e ótimos microfones não vai adiantar muita coisa se você não tiver uma boa monitoração. Será pelos monitores que você irá ouvir o áudio da gravação e perceber quais ajustes precisa realizar na hora da mixagem. Então, se eles não oferecem um áudio fiel, você acabará tendo dificuldade para mixar suas músicas. A monitoração em um home studio pode ser feita de duas maneiras, por meio de monitores de áudio ou por um bom fone de ouvido.

Os monitores de áudio são as caixas de som que você vê nos home studios e gravadoras de todo o mundo. No entanto, eles não são caixas de som comum, como as que temos em casa. Um bom monitor de áudio precisa ser o mais flat possível, ou seja, sem pré equalizações ou reforço em determinadas frequências. Ele precisa reproduzir fielmente o que sai da sua DAW. Por isso, escolher um bom monitor pode ser uma tarefa mais difícil do que se imagina.

Outro ponto importante a considerar é que, os monitores de áudio reproduzem o som no ambiente. Esse som será projetado na sua sala e refletido até você, isso pode dificultar muito a mixagem se você não tiver um ambiente minimamente controlado. Nesse caso, é necessário mixar com o volume bem baixo, ou optar por um fone de ouvido.

O fone de ouvido é um item muito importante para se ter em qualquer home studio, mesmo que você tenha um monitor de áudio. Com um fone de ouvido, você consegue isolar os sons externos e ouvir apenas o que vem da sua DAW. É importante lembrar que um fone de ouvido para uso em home studio também precisa ser o mais flat possível, para garantir a fidelidade do áudio e realizar uma boa mixagem

6. Cabos – muito mais importantes do que se imagina

Cabos - Home studio: O guia completo para você montar o seu

Você deve estar se perguntando: por que cabos entrariam nesse post como algo necessário para começar um home studio, Já que eles vem com os microfones e são itens muito baratos? Se você tem essa opinião sobre os cabos, saiba que está completamente enganado.

Os cabos são importantíssimos quando se fala em home studio. É necessário pensar que cabos ruins podem ser um problema que amplificará os outros problemas que existem em qualquer home studio. Isso se deve a uma única razão, os ruídos. Cabos de baixa qualidade são extremamente ruidosos e derrubam a qualidade do sinal de áudio.

Escolher bons cabos vai fazer com que você garanta que seu sinal vai chegar limpo à sua interface e aos seus monitores. Pois você já tem que pensar nos ruídos do ambiente e como controlá-los. Imagina ter que lidar com os ruídos produzidos pelos cabos. Por isso, opte por bons cabos, com blindagem dupla, material de qualidade e bons conectores, assim o som da sua voz ou do seu instrumento chegará à sua interface sem interferências.

7. DAW (Digital Audio Workstation) – a ferramenta final do seu home studio

reaper - Home studio: O guia completo para você montar o seu

Agora que toda a estrutura física do seu home studio está montada, vamos ao mundo virtual. A DAW é o software responsável por receber, gravar, tratar, editar o áudio, mixar e masterizar. Tudo o que for necessário fazer a partir da gravação, será feito na DAW.

Por isso, é muito importante escolher a DAW certa para o seu trabalho. Mas qual a melhor DAW para o meu home studio? Simples, aquela que você conseguir dominar. Isso mesmo, dominar. Você precisa conhecer todos os recursos e funcionalidades da sua DAW, pois ela vai ser a principal ferramenta com a qual você vai trabalhar no dia a dia do seu home studio.

Os principais pontos a considerar, na escolha da sua DAW, são o peso do software para o computador e a compatibilidade com o seu sistema. Uma DAW pesada vai te dar dor de cabeça se você não tiver um super computador. Também existem DAW’s que só funcionam em determinados sistemas, como por exemplo o Logic Pro, que só funciona no Mac.

Uma DAW que está ganhando o mundo atualmente, devido à sua leveza e alta compatibilidade com qualquer sistema, é o Reaper. Um software muito leve, que já traz algumas opções de plugins para que o usuário faça mixagens sem a necessidade de softwares externos. Mas, além do Reaper, há vários outros softwares de edição de áudio, alguns gratuitos que podem ser muito úteis para quem está no início.

7.1. Plugins VST e instrumentos virtuais

Já que estamos falando de home studio, temos que levar em consideração que, em geral, não se dispõe de muitos recursos para comprar equipamentos, nem de espaço para guardá-los. É aí que entram os plugins VST e instrumentos virtuais. Eles são criados com base em equipamentos físicos existentes no mercado, para que o usuário tenha os mesmos recursos na hora de realizar a mixagem.

Existem inúmeros tipos de VST, que simulam desde amplificadores de guitarra e baixo a equipamentos de mixagem, como equalizadores compressores e muitos outros. Sobre os instrumentos virtuais, existem também opções de todos os instrumentos usados na música, mas os mais comuns são os de orquestra, pianos, órgãos e baterias.

Basta fazer uma pesquisa na internet e você encontrará um mundo de plugins e instrumentos virtuais, muitos deles gratuitos, para você escolher e montar seu set up digital.

8. Controlador MIDI – toque todos os instrumentos do seu home studio em um único instrumento

midi - Home studio: O guia completo para você montar o seu

É impossível pensar em um home studio que use instrumentos virtuais e não pensar em um controlador MIDI. É por meio dele que você controlará todos os instrumentos virtuais que precisa usar na gravação. O controlador MIDI é um teclado que não tem sons na memória, mas controla os sons no computador, por meio de uma conexão USB ou MIDI.

Alguns controladores mais modernos trazem funções de controle da DAW, como faders e knobs para o controle das tracks e dos plugins de mixagem. São uma excelente ferramenta para se trabalhar em home studio. Os tamanhos dos controladores variam entre 25 e 96 teclas, com diferentes pesos e dinâmicas para atender a quem quer apenas criar música eletrônica e também a pianistas que não podem ter um piano acústico em casa.

Para escolher o controlador ideal para o seu home studio, basta saber o que se pretende gravar e ver qual o tamanho ideal de controlador e quais recursos ele precisa oferecer para atender à sua necessidade.

Considerações finais

Ter um home studio é sem dúvida o sonho de muitos músicos que não querem depender de gravadoras e de produtores que almejam ter a sua própria gravadora. O fato é que a música independente está dominando o mundo e, cada vez mais pessoas estão se desafiando a criar.

Com os itens que falamos acima, é possível criar um home studio pra realizar os mais diversos trabalhos. Não importa se os equipamentos que você terá serão os melhores do mercado ou os mais simples e baratos. Pois, o seu talento e a sua vontade de fazer serão o diferencial para transformar esses equipamentos em grandes ferramentas de criação e produção musical.

O importante é começar a criar, gravar e desenvolver as técnicas necessárias para se obter resultados cada vez melhores. Dominar a sua DAW e conhecer seu home studio por inteiro é a missão de todo produtor que almeja chegar longe com seu talento.

Para ajudar a se desenvolver tecnicamente, é importante adquirir bastante conhecimento e aplicar esses conhecimentos às suas gravações. Por isso, o Portal da Produção oferece vários cursos completos sobre produção musical, gravação, mixagem, masterização e muitos outros temas relativos a home studio. Clique aqui e conheça os cursos.

Se você está entrando nesse mundo agora e quer conhecer mais sobre ele, antes de começar a investir, o Portal da Produção oferece uma variedade de conteúdos gratuitos que incluem aulas, plugins e muito mais para você começar a experimentar o mundo da produção de áudio. Não perca essa oportunidade.

Portal da produção 1024x543 - Home studio: O guia completo para você montar o seu

Baixe Conteúdos Grátis!

Aulas, Plugins, Multitracks, Instrumentos para Kontakt e muito mais…

2 Comentários

  1. Edson Siqueira

    Ótimo guia, parabéns pelo conhecimento e dedicação,o portal da produção tem me ajudado muito com minhas gravações de cover de bateria,tenho um canal a pouco tempo, mais to gostando da experiência de gravações!….

    Responder
    • Márcio Mourão

      Que bom Edson, vamos pra cima!

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *