Interface de áudio: O guia completo para você não errar na escolha

Você sabe qual a melhor interface de áudio para a sua necessidade? Nesse guia completo, tiraremos todas as suas dúvidas a respeito do que são interfaces de áudio e o que saber para escolher a ideal para você.

Escrito por Adriano

Em 05/28/2020
"

Leia Mais

Se você é um profissional da música, produtor musical ou, até mesmo, um entusiasta do universo da música, já deve ter ouvido falar de uma interface de áudio. O que talvez você não saiba, é que existem inúmeras opções quando se fala em interfaces de áudio. Nesse artigo, abordaremos tudo sobre esse equipamento que é indispensável para gravar e trabalhar com áudio, desde em um pequeno home studio até uma grande gravadora.

Antes da era digital, as gravações eram feitas por meio da captação de sinais analógicos, com microfones conectados a um mixer (mesa de som) analógico. Esse mixer enviava um sinal para um gravador, também analógico. Por essa razão, era impossível ter um estúdio em casa. Antigamente a quantidade de equipamentos necessários para tratar o áudio, fazia as interfaces de áudio que usamos hoje parecer algo impossível de existir.

No entanto, a constante evolução tecnológica trouxe novas possibilidades. Com elas, a interface de áudio, que se tornou o coração dos estúdios musicais, desde os mais completos até os mais simples. Hoje, temos inúmeras opções de interfaces de áudio para as mais diferentes necessidades.

Mas o que é uma interface de áudio?

Se você possui um computador, mesmo sendo dos mais antigos, já tem contato com uma interface de áudio e, talvez, não saiba. Isso mesmo, aquelas entradinhas que você usa para conectar o microfone e o fone de ouvido são uma interface de áudio. Elas enviam o sinal do áudio do seu microfone para a placa do computador, que converte esse sinal em dados. Por isso, quando você grava qualquer coisa pelo computador, consegue reproduzir em seguida de forma digital.

A interface de áudio é um dispositivo que transforma o sinal analógico em dados. O computador não reconhece os impulsos elétricos do áudio, por isso, é necessário que esse sinal seja convertido em digital. Após essa conversão, é possível realizar o processo de edição.

Computadores de mesa (desktops) trazem uma interface de áudio com três conexões, que são usadas para microfone, fone de ouvido e caixas de som. Com alguns aplicativos de gerenciamento, é possível transformar essas conexões em entradas. Assim, pode-se até gravar em mais de uma pista ao mesmo tempo.

Já os notebooks trazem apenas uma saída para fone de ouvido, pois já possuem microfone embutido. Essa saída pode ser transformada em uma entrada de microfone para gravar, podendo receber o sinal de uma mesa de som, por exemplo.

Por que ter uma interface de áudio externa?

interface scarllet 1024x683 - Interface de áudio: O guia completo para você não errar na escolha

Mas por que eu não posso usar essa interface de áudio do computador pra gravar minhas músicas? Simples, no caso dessas interfaces de áudio, o sinal analógico é convertido pela placa mãe do computador. Além de consumir muita memória, os drivers utilizados pelas interfaces de áudio nativas tem uma latência (atraso na reprodução) muito alta. Assim, se você pretende gravar uma música, terá muitos problemas pra se guiar no ritmo.

Outro problema com as interfaces de áudio nativas é a quantidade limitada de canais. Se você quiser gravar voz e violão, por exemplo, terá que conectar uma mesa à entrada do computador. Além de não conseguir gravar em pistas separadas, a qualidade do som não vai ficar boa.

Por isso, para atender às necessidades dos músicos e produtores musicais, foram criadas as interfaces de áudio externas. Esses equipamentos causaram uma verdadeira revolução no mundo da produção musical, já que permitem que o músico grave suas músicas em casa, sem precisar contratar um estúdio.

As interfaces de áudio externas são responsáveis por realizar a conversão do sinal, antes de enviá-lo ao computador. Dessa forma, é possível reduzir a latência até que ela se torne imperceptível. Além disso, a interface de áudio evita que o computador use muita memória para fazer a conversão, otimizando o desempenho do processamento.

Como dito anteriormente, existem inúmeras opções de interfaces de áudio no mercado. Essa variedade atende às mais diversas necessidades dos músicos, sejam em home studio ou em uma gravadora. Para escolher a interface de áudio ideal, é necessário conhecer as opções disponíveis no mercado. Então, falaremos agora sobre os tipos de interfaces e suas funcionalidades.

Tipos de interface – conexão ao computador (USB, FireWire e Thunderbolt)

A primeira coisa a se saber para escolher a interface de áudio ideal, é como ela será conectada ao computador. As primeiras interfaces de áudio eram ligadas ao computador por meio da porta serial, porém esse tipo de conexão deixou de existir após a criação das portas USB.

A conexão USB está presente em todos os computadores, tablets e smartphones, e é a principal forma de conexão de dispositivos externos ao computador. Existem também outras opções para conectar interfaces de áudio no computador, as portas Firewire e Thunderbolt.

Interface de áudio USB

interface de audio usb - Interface de áudio: O guia completo para você não errar na escolha

As interfaces de áudio que trazem a conexão via USB são as mais comuns encontradas no mercado, por isso, elas são as mais baratas. Essas interfaces permitem que a latência seja reduzida quase a zero, tornando-se imperceptível ao nosso cérebro.

Por se tratar da conexão mais popular atualmente, as interfaces de áudio USB são as primeiras opções, principalmente para quem é iniciante e quer evitar mexer no computador pra instalar uma placa de conexão diferente. Existe uma grande variedade de interfaces de áudio que suportam essa conexão, basta escolher a que oferece os recursos que você deseja e começar a produzir.

Interfaces de áudio FireWire e Thunderbolt

interfaces de audio firewire e thunderbolt - Interface de áudio: O guia completo para você não errar na escolha

Encontradas principalmente em interfaces de áudio maiores e mais completas, essas conexões são ainda mais rápidas do que as USB. Criadas pela Apple, por muito tempo era impossível ter uma dessas entradas em um computador de outra marca. Porém, mais tarde foram criadas placas FireWire PCI, que podem ser instaladas em outros computadores. Assim, os usuários do Windows e Linux puderam ter acesso ao recurso.

As portas Firewire vinham de fábrica nos iMac (computador de mesa da Apple), enquanto as Thunderbolt vinham nos Macbooks. No entanto, em 2011, as entradas Thunderbolt se tornaram a principal forma de conexão dos equipamentos Apple, com isso as FireWire deixaram de existir.

Interface de áudio com alimentação ativa Phantom Power

interface de audio phantom 1024x400 - Interface de áudio: O guia completo para você não errar na escolha

Outra característica importante a ser considerada, na hora de escolher uma interface de áudio, é a alimentação Phantom Power. Esse é um recurso importante para quem deseja usar microfones condensadores na captação da voz, por exemplo. Atualmente, a maioria das interfaces de áudio já trazem essa opção, mas ainda há algumas no mercado que não dispõem dessa alimentação.

Para usar microfones condensadores em interfaces de áudio que não oferecem alimentação Phantom Power, é necessário o uso de um pré-amplificador. Esse equipamento irá fornecer a corrente elétrica necessária para alimentar o microfone. Mas, bons pré-amplificadores não são baratos, então vale mais à pena adquirir uma interface que já tenha essa função.

A qualidade dos pré-amplificadores também é importante para se ter um bom resultado na gravação. Por isso, algumas interfaces de áudio já trazem de fábrica pré-amplificadores em seus canais. É o caso da Behringer que traz os amplificadores Midas em parte de seus equipamentos.

Quantidade de canais de entrada e saída

interface de audio 1024x467 - Interface de áudio: O guia completo para você não errar na escolha

Esse é um ponto muito importante na hora de escolher sua interface. As opções também são muito variadas, podendo ser de um a oito canais, nas interfaces mais simples. Mas, se você precisa de mais do que isso, existem equipamentos de expansão e mixers com até 32 canais que já tem uma interface embutida, possibilitando a gravação de muitas pistas separadas.

Nesse quesito, as interfaces de áudio mais baratas são as de dois canais, podendo ser um para microfone e um para instrumento ou duas entradas híbridas (XLR/P10). Geralmente, essas interfaces contam com uma saída estéreo para monitores e uma saída para fone de ouvido.

Mas, se você precisa gravar uma bateria, com um kit mais simples, existem interfaces de quatro e oito canais que atendem à necessidade de quem trabalha em home studio. Muitas interfaces um pouco maiores também contam com entrada MIDI, na qual o usuário pode conectar um teclado controlador e utilizar um instrumento virtual. Sendo assim, pianos e outros instrumentos não precisarão de um canal de entrada comum, o que aumenta as possibilidades.

Interfaces de áudio maiores também contam com mais saídas independentes. Quanto mais saídas, mais possibilidades de monitoração. Portanto, o usuário pode utilizar monitores de áudio para realizar a mixagem, caixas ativas para reproduzir em outra sala do estúdio ou um amplificador para expandir a quantidade fones de ouvido.

Expansão ADAT e S/PDIF – mais entradas disponíveis

Se você tem um estúdio maior ou precisa gravar uma banda, sua interface de áudio vai precisar de expansão para receber vários instrumentos e microfones. Com essa finalidade, foram criados os adaptadores ADAT e S/PDIF, equipamentos que serão conectados às interfaces que possuírem esse tipo de entrada e fornecerão mais canais.

Esses equipamentos variam de preço de acordo com a qualidade de seus pré-amplificadores e dos recursos disponíveis. Grande parte das interfaces de oito canais ou mais trazem essa possibilidade. Sendo assim, podem ser acrescentados de oito a dezesseis canais independentes à sua DAW, possibilitando a gravação de uma banda em estúdio ou ao vivo.

Os extensores ADAT e S/PDIF transferem o sinal para a interface de áudio por meio de um cabo óptico ou coaxial. A interface, por sua vez, faz a conversão do sinal para digital e envia para o computador normalmente. Então, se você tem um estúdio de porte médio, não é necessário investir muito dinheiro em um mixer de gravação para gravar o som da sua banda tranquilamente.

Outros recursos

Além de tudo o que já foi mencionado acima, algumas interfaces de áudio trazem mais alguns recursos que podem ser muito interessantes, principalmente para quem não tem um amplo conhecimento em relação a produção de áudio. Entre eles estão os canais de inserts e os cortes de decibéis.

Os inserts são canais que possibilitam ao usuário adicionar efeitos aos canais, antes de enviar o áudio para o computador. Podemos usar como exemplo um compressor analógico, ou um reverb. Esses equipamentos são conectados aos canais de insert da interface e o áudio já é gravado comprimido ou com a ambientação desejada.

Já os cortes de decibéis, são recursos presentes em algumas interfaces que permitem a atenuação do ganho de alguns instrumentos, como o baixo elétrico, por exemplo. Esse recurso serve para que o instrumento não fique clipando na gravação e não fique distorcido no final. Em algumas interfaces, essa função está atrelada a um botão chamado (PAD).

Mixer de gravação – um equipamento grande para grandes projetos

presonus studiolive 24 environmental hires 1024x683 - Interface de áudio: O guia completo para você não errar na escolha

O mixer de gravação, como o nome já diz, é um mixer (mesa de som) que traz uma interface de áudio em sua estrutura. Muitos deles gravam na própria memória, dispensando o uso de um computador, também podem ser usados como qualquer outra interface, conectado à sua DAW.

A primeira vantagem desses equipamento é a grande quantidade de canais de entrada e saída disponíveis, geralmente entre dezesseis e trinta e dois canais. Além disso, os mixers de gravação já trazem compressores e outros efeitos embutidos, alguns com equalizadores analógicos e outras funcionalidades. É o equipamento perfeito para grandes projetos de gravação, como orquestras e grandes bandas.

A desvantagem de um equipamento assim, sem dúvida, é o alto preço, pois custam muito mais do que uma interface comum. Outro ponto negativo, é que esses equipamentos são grandes e pesados, o que dificulta o seu transporte ou de acondicionamento em um estúdio pequeno. No entanto, se você tem um bom espaço, essa pode ser a melhor opção para você trabalhar de forma prática e eficiente.

Principais fabricantes do mercado

Existem muitas empresas no mercado mundial que oferecem diferentes tipos e tamanhos de interfaces de áudio. No entanto, algumas dessas são mais conhecidas por oferecerem opções para os diversos tipos de clientes. Vamos listar aqui as quatro mais populares e que oferecem boas opções de equipamentos para os mais diferentes níveis de usuários.

Behringer – Qualidade e custo benefício

behringer logo 1024x576 - Interface de áudio: O guia completo para você não errar na escolha

Podemos dizer que, atualmente, a Behringer é a empresa queridinha dos pequenos produtores e donos de home studio no Brasil. Mas isso não é à toa. Com os melhores preços entre as empresas dessa lista, ela oferece uma grande variedade de interfaces de áudio que atendem tanto a quem deseja gravar voz e violão sozinho, quanto a quem precisa gravar em muitos canais separados.

A linha de entrada UCA oferece pequenas interfaces com entrada e saída estéreo, podendo ser configurada para oferecer dois canais mono. A linha UMC oferece interfaces de dois a dezoito canais, com uma série de recursos como MIDI, inserts etc. Além dessas linhas mais populares, a Behringer oferece equipamentos mais completos, de acordo com a necessidade do produtor.

A Behringer oferece muitos outros tipos de equipamentos, como controladores MIDI, monitores de áudio, microfones e fones de ouvido. É possível, inclusive, adquirir kits de home studio por um preço bastante em conta, contendo uma interface, um microfone e um headphone da marca.

M-audio – A queridinha dos home studios

maudio logo - Interface de áudio: O guia completo para você não errar na escolha

Assim como a Behringer, a M-Audio oferece uma grande variedade de diferentes equipamentos e, em relação a interfaces de áudio, não é diferente. A linha Fast Track foi a mais usada em home studios no Brasil por vários anos, sendo substituída pela linha M-Track.

Essa empresa também oferece interfaces de diferentes tamanhos e diferentes recursos, como possibilidade de expansão, recursos de monitoração visual (VU’s) e muitos outros. A qualidade dos equipamentos da M-Audio fez com que a empresa conquistasse um público fiel e investisse em inovações constantes.

A M-Audio também oferece kits de home studio semelhantes aos da Behringer. Mas, sua maior confiança no mercado a torna uma grande concorrente para empresa alemã, o que é muito positivo para os clientes.

Presonus – A mais falada entre os grandes produtores

presonus logo 1024x576 - Interface de áudio: O guia completo para você não errar na escolha

Há 25 anos no mercado, a Presonus é a mais bem falada marca de interfaces de áudio entre os grandes produtores do ramo. Com interfaces que oferecem uma maior quantidade de canais, a marca está presente em grandes estúdios e gravadoras no Brasil e no mundo. Mas não pense que a Presonus oferece apenas grandes interfaces e mixers, a empresa também possui uma variedade de pequenas interfaces com dois canais que deixa qualquer um apaixonado.

A linha mais conhecida da empresa é a AudioBox, que oferece os equipamentos mais simples da marca. Além dela, a linha Studio traz mais recursos para o usuário, como a capacidade de expansão.

Assim como as marcas anteriores, a Presonus também oferece um kit de home studio. A sua vantagem, é que o kit conta com um par de monitores de áudio, além dos outros itens oferecidos pelas concorrentes.

Focusrite – comece a gravar hoje

focusrite logo 1024x576 - Interface de áudio: O guia completo para você não errar na escolha

Pra finalizar essa lista, a Focusrite é a marca que está ganhando o mercado e conquistando muitos produtores musicais no mundo inteiro. A linha Scarlett oferece interfaces de dois a dezoito canais, com diversos recursos, que são do agrado de pequenos e grandes produtores. Diferente das anteriores, a Focusrite não tem outros tipos de equipamentos como controladores MIDI, por exemplo.

Recentemente, a empresa introduziu no mercado a linha Clarett com interfaces de áudio mais robustas como as da Presonus. Um diferencial nessas interfaces, é a iluminação de led por canal que funciona como um VU, mudando de cor quando o nível de sinal está clipando. Essa função ajuda o usuário a perceber que precisa ajustar o ganho dos canais individualmente, como uma mesa de som.

A Focusrite também tem um kit de home studio para quem optar pela marca. Mas vale ressaltar que o microfone componente do kit é muito bem falado por quem o utiliza, sendo comparado a marcas especializadas em condensadores como a AKG e a Audiotécnica.

Considerações finais

Agora que você já sabe tudo sobre o que são as interfaces de áudio, suas funções e as opções disponíveis, basta escolher a melhor pra você e começar a produzir. Para isso, é importante adquirir conhecimento e desenvolver técnicas que ajudarão a alcançar melhores resultados.

O próximo passo é escolher um bom programa de edição de áudio para trabalhar em conjunto com sua interface de áudio. Temos um artigo completo que o ajudará a escolher, entre os melhores do mercado, o melhor editor de áudio grátis para começar a trabalhar agora mesmo.

O Portal da Produção oferece cursos completos de gravação, edição de áudio e produção musical. Também há uma grande variedade de conteúdos gratuitos que podem ajudar bastante a desenvolver sua capacidade de produção. Vale à pena conferir.

Portal da produção 1024x543 - Interface de áudio: O guia completo para você não errar na escolha

Baixe Conteúdos Grátis!

Aulas, Plugins, Multitracks, Instrumentos para Kontakt e muito mais…

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *