Microfones: O guia completo para você dominar estes equipamentos

Quer saber tudo sobre microfones? Esse guia completo traz todas as informações para você dominar esse equipamento e não errar na escolha.

Escrito por Adriano

Em 07/28/2020
"

Leia Mais

Quando se fala em microfones, a primeira imagem que vem à cabeça é a de alguém segurando um deles no palco e falando ou cantando pelo sistema de som. Mas, existem muitos outros tipos de microfone para as mais variadas funções, você sabia? Neste post falaremos tudo sobre microfones, para que você domine esse equipamento e saiba qual usar em cada situação.

Os microfones estão presentes no dia a dia de todas as pessoas, nos celulares, computadores, em algumas TV’s e muitos outros dispositivos. Mas, para quem é músico ou produtor musical, o microfone é muito mais do que apenas um dispositivo que capta a fala, ele é uma ferramenta muito importante.

Existem muitos tipos de microfones diferentes no mercado, para atender às mais variadas necessidades, sejam elas relacionadas à música ou qualquer outro trabalho. No entanto, nesse artigo falaremos sobre os microfones usados por músicos e produtores musicais, para gravar voz, instrumentos ou ambientes.

Mas o que é de fato um microfone e qual a sua função?

O microfone é um equipamento que capta o som e o transforma em áudio analógico, ou seja, ele capta as ondas sonoras e as converte em impulsos elétricos. Esses impulsos compõem o que conhecemos como sinal de áudio, gravado a partir de uma fonte sonora.

Basicamente é um dispositivo que capta a vibração e gera o áudio que pode ser reproduzidos por alto falantes. Por exemplo, quando falamos ao telefone, o microfone do aparelho capta a onda sonora gerada pela nossa voz e a converte em impulsos elétricos que são transmitidos digitalmente para o outro aparelho. O aparelho receptor reproduz esse áudio através do alto falante, gerando uma nova onda sonora correspondente.

O mesmo acontece com os microfones usados por cantores e produtores musicais. Porém, esses microfones são mais precisos e apresentam mais recursos. A seguir, falaremos sobre as variadas opções de microfones e suas aplicações em studio ou ao vivo.

Tipos – Um mundo de opções para escolher

Microfones - Microfones: O guia completo para você dominar estes equipamentos

Devemos começar falando que há uma infinidade de opções, quando se fala em microfones. No entanto, podemos separar as opções em três categorias: dinâmicos, condensadores e ribbon (microfone de fita). Cada uma dessas categorias traz uma gama de opções que podem atender às mais variadas necessidades na hora da gravação ou de um show.

Então, vamos falar sobre os mais populares de cada uma das categorias, mais usados em palcos e studios do mundo inteiro. Porém, não significa que esses microfones devem ser usado apenas para essas aplicações específicas. A melhor forma de saber quais os melhores resultados de qualquer equipamento é testando. Sendo assim, um microfone frequentemente usado para captar voz pode, também, ser usado para instrumentos. Não existe regra absoluta.

Microfones dinâmicos

Microfones dinamicos 1024x1009 - Microfones: O guia completo para você dominar estes equipamentos

Esses são o carro chefe quando se fala em microfones. São aqueles que vemos em todos os lugares, palcos, igrejas, teatros e qualquer outro ambiente que necessite de um microfone. Claro que eles não podem faltar também nos studios de gravação, já que muitos trabalhos precisam de microfones específicos para cada tipo de fonte sonora.

Os microfones dinâmicos são muito bons para a captação de fontes sonoras altas, como amplificadores de guitarra, peças de bateria ou até alguns vocais. Existem alguns que se adequam mais a cada tipo de gravação, mas todos desempenham um papel semelhante, tanto no studio quanto no palco.

Alguns microfones dinâmicos são bastante conhecidos no mercado, basta mencionar e todos saberão qual é. No entanto, há outros que são facilmente confundidos com condensadores, devido ao tamanho ou formato. Vamos falar sobre os mais populares e suas funções básicas.

Shure SM57 – Um verdadeiro coringa no studio ou no palco

shure sm57 - Microfones: O guia completo para você dominar estes equipamentos

Um dos microfones mais vistos em studios e palcos do mundo inteiro, o Shure SM57 é considerado um coringa, sendo usado até para a captação de voz. Sua principal aplicação é a captação de caixas de bateria, amplificadores de guitarra e instrumentos acústicos como percussão e violão.

No entanto, o SM57 também é bastante usado para gravação de vocais guturais para bandas de metal, por exemplo. Por ser um microfone cardioide, ele capta principalmente os sons emitidos na frente da cápsula, não captando os ruídos do ambiente. Isso o torna muito eficiente para ser usado no palco ou em ensaios.

Uma vantagem desse microfone, assim como de todos os microfones dinâmicos, é a não necessidade de uma alimentação externa. Sendo assim, ele pode ser plugado a qualquer tipo de mixer, sem precisar de um dos melhores pré amplificadores para entregar um bom resultado. Sua faixa de frequência vai de 40Hz a 15khZ, uma ampla faixa para os mais variados tipos de som.

Há no mercado, uma variedade de microfones baseados no SM57. Até a própria Shure já lançou outros modelos, como o Beta 57, por exemplo. Se você precisa de um bom microfone para captar instrumentos e amplificadores, esse é o equipamento certo para você trabalhar com qualidade.

Shure SM58 – O rei dos palcos

Shure sm58 - Microfones: O guia completo para você dominar estes equipamentos

Esse, sem dúvida, é o microfone mais visto em todos os palcos. O microfone mais usado por cantores e produtores em qualquer lugar do mundo, o Shure SM58 é perfeito para a captação de voz ao vivo ou em studio. Projetado especialmente para vocais, esse microfone serve de referência para muitos outros de outras marcas e até da própria Shure.

Semelhante ao SM57, o SM58 é padrão polar cardioide. Assim, ele capta apenas o som projetado para a cápsula, dispensando os ruídos ambientes. Sua faixa de frequência é próxima à do SM57, indo de 50 Hz a 15 kHz, o que o torna um bom microfone para qualquer tipo de vocalista.

Existem muitos microfones semelhantes no mercado, a exemplo do Sennheiser E835, que é considerado, por muitos usuários, melhor do que o Shure SM58. O fato é que não faltam opções para esse tipo de microfone, basta apenas escolher o que mais lhe agrada e sair cantando.

Sennheiser MD421 – Um microfone cardioide lendário

Sennheiser MD421 1024x768 - Microfones: O guia completo para você dominar estes equipamentos

Também muito conhecida no mercado mundial, a Sennheiser oferece excelentes microfones para as mais variadas necessidades. O MD421 é, também, muito usado para captar instrumentos acústicos e amplificadores de guitarra ou baixo. Seus usuários o têm como uma ótima ferramenta para gravar tambores de bateria, principalmente os mais graves.

Esse microfone oferece recursos como controle de graves e pop filter interno por suspensão e rejeição a feedback, o que evita ruídos desagradáveis, como a tão famosa microfonia, por exemplo.

No entanto, o MD421 não se limita à captação de instrumentos e amplificadores. Ele também é excelente para a gravação de voz, sobretudo de cantores que tem uma emissão vocal forte e presente, como cantores de Rock e Heavy Metal. Sua faixa de frequência vai de 30 Hz a 17 kHz. Essa é uma ótima opção de microfone dinâmico para se ter em um bom studio de gravação.

Shure SM7B – Um gigante das gravações em studio, rádio e TV

Shure SM7B 1 1024x1024 - Microfones: O guia completo para você dominar estes equipamentos

Umas das primeiras coisas que atraem os cantores e produtores a esse microfone é seu apelo estético. Porém, essa não é a única característica que faz o Shure SM7B ser tão querido entre os produtores musicais e vocalistas. Esse microfone oferece recursos como isolamento de vibração pop filter interno que permitem ao vocalista gravar segurando-o sem que o som do manuseio seja captado.

Muito usado para gravações ao vivo, nas quais o vocalista não poderá ficar parado em frente a um pedestal, esse microfone garante uma gravação limpa e de muita qualidade. O padrão cardioide foi projetado para rejeitar o som fora do eixo, permitindo que o vocalista cante de um ângulo confortável, sem perder a precisão da gravação.

O SM7B também é excelente para a gravação de instrumentos acústicos, como bateria, piano e violões, além de amplificadores de guitarra e baixo. Toda a versatilidade de um microfone dinâmico com muitos recursos para os mais variados tipos de gravação.

Uma alternativa ao SM7B é o Sennheiser e906, que oferece recursos semelhantes e muita versatilidade para gravações de instrumentos e vocais.

Microfones Condensadores

microfone condensador 1024x683 - Microfones: O guia completo para você dominar estes equipamentos

Quando se fala em captação precisa, sensível e bem definida, os microfones condensadores são aqueles que todo produtor precisa. Esses microfones servem para muitos tipos de gravação, mas são mais usados para captar vozes e ambiências, devido à sua grande sensibilidade.

No entanto, os condensadores também são excelentes para captar o som de instrumentos acústicos, sendo muito usados para captar orquestras, por exemplo. A quantidade de opções de condensadores também é muito grande, o que torna até um pouco difícil a escolha.

A principal diferença entre esses microfones e os dinâmicos está na cápsula, que usa um capacitor (condensador) para converter as ondas sonoras em sinal de áudio. Por isso, ele necessita de alimentação externa de 48 volts. Para facilitar o entendimento, separamos os microfones condensadores em duas categorias nesse post: os condensadores de diafragma grande e os de diafragma pequeno.

Condensadores de diafragma grande

Os microfones condensadores de largo diafragma, ou diafragma grande, são aqueles muito vistos em studios de gravação, tanto que se tornaram referência e ícone de studios. Muito usados, principalmente, para gravação de vocais, esses microfones são essenciais quando se fala sobre gravação em studio.

Por captarem o ambiente como um todo, os condensadores de largo diafragma não são muito adequados para uso ao vivo, pois captam tudo o que estiver no ambiente. Sendo assim, a mixagem do áudio gravado ao vivo, ou até mesmo a reprodução imediata do áudio no sistema de som não ficariam compreensíveis.

Alguns desses microfones trazem válvulas em sua estrutura, requintando ainda mais o som no momento da gravação. Entre os mais conhecidos no mercado estão as marcas AKG, MXL e Audio Technica, das quais trouxemos alguns exemplos.

AKG Perception P220 Diafragma grande e alto desempenho
AKG p220 1024x1024 - Microfones: O guia completo para você dominar estes equipamentos

O Perception P220 é um microfone condensador de diafragma grande, excelente para vocais e instrumentos. Ele traz duas chaves muito úteis que servem para cortar a faixa de graves abaixo de 30 Hz e atenuar o ganho em -20dB. Essas atenuações possibilitam uma gravação mais clara e limpa, sem ruídos indesejáveis ou distorções.

Esse é um excelente microfone com um custo acessível para quem trabalha em home studio. Sua ampla faixa de frequência vai dos 20 Hz até 20 kHz, o que o torna bastante versátil.

Audio-Technica AT4040 – Qualidade e sofisticação para qualquer studio
Audiotechnica at4040 1024x1024 - Microfones: O guia completo para você dominar estes equipamentos

Bastante semelhante ao AKG P220, o Audio-technica AT440 é um excelente microfone de largo diafragma que oferece muita qualidade nas gravações de voz e instrumentos acústicos.

A desvantagem dele, em relação ao anterior, é a não existência das chaves de atenuação manual. No entanto, ele oferece a atenuação de -10dB, além da eliminação virtual de distorções. O AT440 tem a mesma faixa de frequência do AKG P220. Em resumo, é um microfone bastante parecido com o AKG que é mais popular no Brasil.

MXL 990 – Condensador profissional de largo diafragma
MXL990 1024x922 - Microfones: O guia completo para você dominar estes equipamentos

Um microfone bastante respeitado em meio aos produtores musicais é o MXL 990. Esse condensador de largo diafragma vem pra essa lista pra tornar o assunto mais sério. Com o próprio pré amplificador FET, o MXL 990 garante qualidade verdadeiramente profissional ao alcance de músicos e produtores que não são proprietários de grandes studios e não dispões de valores exorbitantes para investir.

Usado em grandes studios e em muitos home studios por todo o mundo, o MXL 990 é bastante versátil, pois tem uma larga faixa de frequência e recursos de atenuação de distorções, assim como os anteriores da lista.

Condensadores de diafragma pequeno

Os condensadores de diafragma pequenos, também conhecidos como “canetas” são, certamente, bem menores que os de largo diafragma. Os irmãos menores dos microfones que acabamos de falar vêm para ser as opções mais adequadas para gravação de instrumentos.

Por serem menores, eles tem uma boa respota, o que os torna excelentes para gravações em stereo, como overheads de bateria por exemplo. Esses microfones também são excelentes para a gravação de orquestras, pois são ótimos para captação de ambientes muito espaçosos ou abertos.

Semelhantemente aos demais microfones condensadores, esses também precisam de alimentação fantasma Phantom Power para funcionar. As mesmas marcas que mencionamos na seção anterior fabricam microfones desse tipo. Portanto, usamos como exemplo os microfones produzidos pela AKG, Audio technica e MXL.

AKG Perception P170 – Pequeno no tamanho e grande no resultado
AKG p170 1024x1024 - Microfones: O guia completo para você dominar estes equipamentos

O AKG Perception P170 é um ótimo microfone para captação de Over, percussão, violão e outros instrumentos acústicos. Ele oferece recursos semelhantes ao P220, como o Pad de atenuação de ganho manual, por exemplo. Mesmo com diafragma muito menor, esse microfone oferece uma ampla faixa de frequências, que vai dos 20 Hz aos 20 kHz.

Devido à sua alta sensibilidade, o AKG P170 promete qualidade e clareza nas gravações, assim como seu irmão mais caro, o AKG C451. Por um valor bastante acessível, o P170 é uma excelente alternativa, para quem não dispõe de muitos recursos e busca um bom equipamento.

Audio-Technica AT4021 – Microfone condensador cardioide
at4021 1024x1024 - Microfones: O guia completo para você dominar estes equipamentos

Ideal para aplicações críticas em studio ou ao vivo, o Audio-technica AT4021 é um microfone condensador de diafragma pequeno que oferece uma ampla resposta de frequência, com baixíssimo ruído, tornando-o um grande aliado nas gravações de instrumentos e ambientes.

Esse microfone oferece alta taxa de rejeição de ruídos, permitindo o isolamento dinâmico da fonte sonora, ou seja, ele trabalha como um microfone dinâmico, captando apenas a fonte sonora no eixo do diafragma. Ele oferece, ainda, atenuação chaveada de -10dB.

O AT4021 é um grande concorrente do AKG P170, mas ainda perde em relação ao preço. No entanto, se você procura um bom condensador de diafragma pequeno para captação de instrumentos de cordas, como violões e instrumentos clássicos, certamente o investimento vale a pena.

MXL 991 – O irmão menor do 990
MXL 991 339x1024 - Microfones: O guia completo para você dominar estes equipamentos

Vendido pela Audio-technica como par do 990, o MXL 991 é considerado o irmão menor do tão respeitado microfone. Esse gêmeo de diafragma pequeno oferece os mesmos recursos e construção semelhante ao 990. Sendo assim, uma gravação de voz e violão, utilizando essa combinação de microfones, dará ao produtor uma qualidade de áudio semelhante nas duas linhas.

Assim como o 990, o MXL 991 é bastante respeitado entre os produtores musicais, que o consideram um microfone superior para captação de orquestras, baterias e muitos outros instrumentos acústicos. Esse microfone também é usado em grandes studios para captação do ambiente da sala, que cria uma reverberação natural até para gravação de voz.

Dessa forma, o MXL 991 fecha a lista dos condensadores de diafragma pequeno em grande estilo. Se você busca qualidade, beleza e sofisticação, certamente, escolherá o MXL 991.

Ribbon Microphone (Fita)

Os microfones de fita são muito antigos, e pouco conhecidos atualmente. Sua principal diferença está na construção, que traz uma fita sanfonada no lugar da bobina dos microfones dinâmicos e dos diafragmas dos condensadores.

Por ter uma fita fina e leve, esses microfones chegam a ser mais sensíveis que os condensadores, mas trabalham como dinâmicos. É importante lembrar que eles não precisam de alimentação fantasma, pelo contrário, ligá-los ao Phantom Power pode danificá-los permanentemente.

Os microfones de fita não são tão populares no mercado e são muito caros, mas são adorados por engenheiros de áudio. Sua sensibilidade elevada e sua ampla faixa de frequências fazem desse microfone uma excelente ferramenta para a captação do ambiente de sala, criando um som bem característico.

Royer R-10 – Microfone passivo mono para aplicações em studio e ao vivo

R 10 side 544x1024 - Microfones: O guia completo para você dominar estes equipamentos

O Royer R-10 é feito à mão na Califórnia e traz um design compacto e versátil para diversas formas de posicionamento. Pode ser usado para a captação de Overs de bateria, instrumentos de orquestra ou acústicos, como pianos.

Esse microfone traz uma fita de alumínio corrugada de forma bastante peculiar para atingir um tipo de som bastante característico, mas também muito versátil.

O R-10 também é muito eficiente na captação de amplificadores de guitarra e baixo, pois sua ampla faixa de frequência permite a captação precisa dos dois tipos de som.

Avantone CR-14 – Desenvolvido para desempenho profissional

Avantone Cr14 1024x1024 - Microfones: O guia completo para você dominar estes equipamentos

Não há muito o que se falar de diferença entre microfones de fita, mas, se há uma diferença a ser falada no caso do Avantone CR-14, é o preço. Com valor médio muito abaixo dos principais microfones de fita do mercado, o CR-14 oferece a mesma qualidade e versatilidade do R-10, por exemplo.

Esse microfone é uma ótima opção para captação de amplificadores, bateria, orquestras e até vocais. Com visual mais retrô, esse microfone também oferece uma atração visual bastante agradável, além de muita qualidade nas gravações.

Considerações

Com o que foi apresentado até aqui, é possível ver que muitas são as opções quando se fala em microfones. Cada um dos tipos mencionados oferece muito mais alternativas do que as que foram mostradas nesse post. Sendo assim, o usuário pode encontrar opções mais acessíveis e com diferentes recursos.

Vale lembrar que cada tipo de microfone se comporta de uma forma diferente dependendo do ambiente, da fonte de áudio e dos demais equipamentos relacionados ao processo de gravação. Para começar, a melhor opção é um microfone dinâmico, para que o usuário se acostume com a captação e conheça melhor o equipamento.

Depois disso, é só acrescentar diferentes microfones ao set-up e aproveitar as diferentes formas de captar e produzir áudio. Para isso, é importante desenvolver-se como produtor e isso só é possível por meio de prática e conhecimento.

Pensando nisso, o Portal da Produção oferece uma variedade de cursos sobre os mais diferentes temas relacionados a produção musical, gravação, mixagem e masterização. Além disso, há muitos conteúdos gratuitos que podem ser baixados imediatamente, para você já começar a se desenvolver. Não deixe de conferir.

Portal da produção 1024x543 - Microfones: O guia completo para você dominar estes equipamentos

Baixe Conteúdos Grátis!

Aulas, Plugins, Multitracks, Instrumentos para Kontakt e muito mais…

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *